Teia Catarina tem nova data: 14 a 17 de março de 2012

Pesou na decisão pelo adiamento, a data em que o MinC respondeu de forma positiva à solicitação para a utilização do recurso disponível – proveniente das aplicações dos repasses do convênio 364/2007. Como a autorização só foi oficializada em outubro (Através do Ofício 395/2011), o prazo para o lançamento do edital necessário para a contratação da empresa de gestão ficou reduzido, o mesmo acontecendo com o tempo disponível para a organização do evento em si. A nova data escolhida – de 14 a 17 de março – foi determinada tomando-se como base questões logísticas (disponibilidade do espaço, por exemplo) e as opiniões dos participantes da reunião, bem como daqueles que acompanhavam pela internet, através  da plataforma Pontão Pad .

“Muitas das demandas que vamos discutir aqui surgem a partir de hoje, uma vez que até poucos dias o Termo de Referência ainda não havia sido aprovado pelo MinC, e um evento como a Teia necessita de estrutura adequada e muita organização”, lembrou Gilson Máximo, da Matakiterani Associação Cultural , que participa da organização do evento desde o início do processo, em abril de 2010.

Fundamental para a decisão acerca de todos os procedimentos futuros, a opção pela transferência da data da Teia Catarina não foi a única deliberação da reunião, que contou com a presença de representantes de Pontões e Pontos de Cultura, além do pessoal da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte (SOL).
Detalhes relacionados à forma de comunicação entre os participantes de rede de pontos, além de pendências em relação às inscrições e à mostra artística também foram colocados em pauta.
“A comunicação é essencial para a construção da Teia. Estamos, sim com muitos canais de discussão, mas o blog é o nosso objeto principal de comunicação”, explicou Fernanda Afonso, do Pontão Ganesha, coordenador do Grupo de Trabalho (GT) de comunicação da Teia. Ela lembra que todos os integrantes da Rede de Pontos têm responsabilidade de participar da discussão, e para isso precisam acessar o blog e estar informados sobre os encaminhamentos.
Reforçando essa colocação, Thiago Skárnio, coordenador geral do Pontão Ganesha lembrou que o blog pode funcionar, sim, como uma fonte de respostas. “Ali ficam registrados todos os questionamentos e as respostas dos coordenadores de GTs. Às vezes, o simples acompa-nhamento acaba sanando dúvidas que possam surgir. Mas para que o blog alcance seu objetivo de funcionar como ferramenta de comunicação é necessário, sim, criar o hábito disciplinado de consultá-lo diariamente”, ponderou.

MOSTRA ARTÍSTICA

Um dos tópicos que mais gera questionamentos e dúvidas no blog dos pontos, a mostra artística foi, também na reunião, motivo de muitas ponderações relacionadas tanto à sua regulamentação quanto ao que foi considerado por muitos como uma supervalorização de sua importância. “A Mostra Artística não é o tópico central da Teia. Trata-se, sim, de uma apresentação para os pontos daquilo que os pontos estão fazendo. Embora seja aberta, não é um show para a população”, lembrou Lúcia.
A essência e o significado da Teia, aliás, foram relembrados a todo momento. “A Teia é um momento para discutirmos nossas questões, nossa organização, nosso posicionamento e experiências. Num primeiro momento teremos o foco de organização política – não política partidária, mas sim de política de cultura, e o espaço para isso são os fóruns, o centro da Teia”, colocou Gilson Máximo.
Mas as dúvidas são, realmente, muitas, e diversas alternativas foram apontadas para sanar esses problemas. André Ruas, do Pontão da UFSC e coordenador do GT de Mostra Artística, explicou que frente às dificuldades encontradas por muitos pontos no momento de realizar a inscrição para a Mostra, a melhor alternativa é que cada ponto do formulário seja minuciosamente explicado, a fim de não gerar dúvidas. “Vamos fazer uma compilação de todas as dúvidas, e produzir um texto com esse levantamento. A ideia é elaborar um documento de regulamentação sobre a Mostra contando com a participação de todos os envolvidos na organização (GTs de Logística e Comunicação), e, então, disponibilizá-lo na rede, com prazo para análise e aprovação”, informou André.
Sérgio Mibieli, que até pouco tempo ocupava o cargo de representante dos Pontos de Cultura junto à SOL , participou da reunião e lembrou que a transferência da Teia para março abre a possibilidade de se convocar para uma reunião – talvez em janeiro – representantes de todos os pontos, o que seria mais uma oportunidade de se discutir questões pontuais e sanar dúvidas.
DELIBERAÇÔES
Ao fim da reunião foram tomadas algumas deliberações, fundamentalmente relacionadas à organização de dúvidas e sistematização de regulamentos. Em comum, a opinião de todos os participantes da reunião a respeito da necessidade de se discutir o conceito Teia, como revitalizador e organizados dos pontos.
Um balanço geral das inscrições foi apresentado durante a reunião, e até então 45 pontos estavam com as inscrições regulares. O encaminhamento é buscar os demais 15 pontos, para garantir, também, sua participação no evento.
Uma próxima reunião será realizada (provavelmente na primeira semana de novembro), e partir dos dados finais de inscrição será iniciada a sistematização do regulamento e confirmadas datas sobre o lançamento do edital para a contratação da empresa que vai gerenciar os recursos da Teia.
“Nossa ideia não é excluir ninguém da Teia, seja dos fóruns ou da Mostra Artística. Por isso precisamos de organização e da colaboração de todos”, finalizou Fernanda Afonso. 
FONTE: Pontão Ganesha / Foto Thiago Skárnio